14 Comments

  1. 1

    Nelsi

    Posso estar enganada, mas muito da culpa da depressão dos adolescentes de hoje em dia é culpa dessas leis absurdas, a começar pelo ECA e lei da palmada. Tudo ficou fácil demais e permissivo demais para quem não tem maturidade ainda.

    – Jovens não podem trabalhar antes dos 16 anos.
    – Os pais não podem mais dar umas boas chineladas e colocar de castigo seus filhos porque já configura abuso físico e emocional.
    – Preguiça e malandragem tem nomes científicos de síndromes as mais variadas.
    – Tudo virou bullyng.

    Já diz o ditado: Mente vazia, campo de semeadura do diabo. Os jovens estão sem rédeas curtas, fazem o que bem entendem, são irresponsáveis e por conseqüência perdem o sentido da vida, não podem ser contrariados e já entram em depressão. Portanto, um prato cheio para caírem nessas barbaridades como jogo da baleia azul, drogas, crimes, libertinagens várias.

    Está na hora de rever muitas coisas. Amar nossos filhos não significa ser permissivo e não colocar rédeas nas coisas.

    Reply
    1. 1.1

      Alencar Chaplin

      Tem razão você está enganada.

      Reply
  2. 2

    Nelsi

    Auto-flagelações da gurizada são para experimentar algumas dorzinhas e ardências que os pais deixam de aplicar para saberem o que é… Auto-flagelações às vezes são auto-punições… Se recebessem os corretivos necessários na medida certa em erros pequenos, não se envolveriam em erros que os levassem a riscos e resultados severos e cruciais.

    Não é só atenção de beijinhos e abraços que eles querem e precisam. Mas, ter alguém que lhes mostre o limite. Na verdade, eles avançam cada vez mais para chamar atenção enquanto ninguém põe freio. E se ninguém lhes coloca freio, sentem-se desprezados e acabam vendo que só com uma atitude extrema vão consegui-lo. Quando chegam no limiar da atitude extrema sem freio, chegam à conclusão que não vale a pena tentar mais e acabam cometendo o ato final/fatal.

    Reply
    1. 2.1

      EDNA

      SABIAS PALAVRAS. APOIO 100%.

      Reply
  3. 3

    amanda

    O erro de qse todos pais. Filhos precisam de amor e atenção e não somente mesada e celular! Erro dos pais, exclusivo!

    Reply
  4. 4

    Nelsi

    Não é só atenção de beijinhos e abraços que eles querem e precisam. Mas, ter alguém que lhes mostre o limite. Na verdade, eles avançam cada vez mais para chamar atenção enquanto ninguém põe freio. E se ninguém lhes coloca freio, sentem-se desprezados e acabam vendo que só com uma atitude extrema vão consegui-lo. Quando chegam no limiar da atitude extrema sem freio, chegam à conclusão que não vale a pena tentar mais e acabam cometendo o ato final/fatal.

    Outra razão para tais acontecimentos tristes é que crianças/adolescentes não aprendem mais a lidar com frustrações. Nada se lhes pode negar ou proibir, porque “traumatiza”. Não pode corrigir, punir. Na verdade a psicologia tem ajudado muito a criar estes “bonecos de açúcar” que, por qualquer contrariedade “desmancham”, perdem a tal da auto-estima e entram em depressão. E aí dá nisso. Ex. uma criança não é capaz de compreender o porquê de muitos “Não” que precisa ouvir, então, se teima e insiste, é preferível um safanão que um acidente. Mas, muitos não pensam assim e os acidentes e jogos como estes acontecem. Tem gente que acha que menores não devem ter sua “privacidade” “invadida” pelos pais… que basta conversar… Não percebem que é exatamente isso que os expõem a todo tipo de perigo, porque as conversas muitas vezes são inócuas comparadas aos atrativos da aventura. Auto-flagelações da gurizada são para experimentar algumas dorzinhas e ardências que os pais deixam de aplicar para saberem o que é… Auto-flagelações às vezes são auto-punições… Se recebessem os corretivos necessários na medida certa em erros pequenos, não se envolveriam em erros que os levassem a riscos e resultados severos e cruciais.
    Quem ama também corrige, ainda que isso possa doer. Quem ama não deixa de obrigar a tomar um remédio, nem que seja à força, se isto for para curar um mal maior.

    Reply
    1. 4.1

      Carol

      Gostei muito do seu comentário, Nelsi, perfeito. Eu e meu esposo estávamos ontem nos lembrando das cintadas e chineladas que levávamos, enquanto contavamos um para o outro nós ríamos… e eu me perguntei: por que nós damos risada se dizem que é uma violência? Simples assim, porque nao é uma violência, é uma expressao de amor, era uma forma de nossos pais nos mostrarem que se preocupavam com nosso comportamento e queriam nos educar.

      Reply
  5. 5

    Caroline

    Por mais que você tenha tentido alertar outras pessoas sobre isso. Com vc postando fotos do corpo dele e dando a intender que era dele, ele se sentiu humilhado quando vc expôs isso. E sabendo que parentes iriam ver isso e como aconteceu, no almoço ele foi julgado e fugiu. Você deveria era conversar com ele, e procurar um psiquiatra ou terapeuta. Porque expor as coisas na Internet não é legal. Ainda mais que seu filho tinha acesso a sua rede e viu isso. E você postou algo pessoal dele. Algo que só vocês deveriam saber. Agora ele vai melhorar e ficará possivelmente com essa “fama” de suicida. Depressão é algo muito frágil. Até uma palavra ríspida já se aglomera nesse bolo de sentimentos. Ainda mais na adolescência. Vivo isso até hj. Mas sei me controlar. Mas muitos ainda não. É o melhor nessas horas é não julgar. E sim apenas conversar e entender os motipos dele ter ficado assim.

    Reply
  6. 6

    Egle

    A Nelsons falou exatame o que eu penso. Estava conversando com minha família hoje na hora do almoço. Os pais estão muito preocupados em prover a família com coisas materiais, que é claro, são importantes também, mas não mais do que as coisas e assuntos emocionais. Amor, atenção, respeito, interesse sáo coisas que nenhum celular novo ou roupa da moda substituem. Fiquem de olhos bem abertos papéis e mamães.

    Reply
  7. 7

    Alencar Chaplin

    Espero de verdade que leiam isto.
    Eu fui um destes adolescentes depressivos e problemáticos este tipo de coisa não vem de hoje não isto sempre existiu.
    São cargas psicológicas somadas que desencadeiam uma reação destas e esta é somente uma das varias reações dos adolescentes que passam por problemas e dificuldades.
    Alguns ficam violentos, alguns ficam apáticos enfiam a cara nos cadernos e você acha lindo pq seu filho está estudando mas no fundo ele não está bem. Alguns ficam no videogame, alguns começam a ter uma vida sexual secreta e promíscua. Falam como se fosse falta de surra? Eu apanhava direto de tudo o que estivesse a mão dos meus pais, fios, paus, pratos panelas, mangueiras.
    Hoje sou pai de um homem que vai fazer 20 anos sem eu nunca ter que encostar um dedo nele. Ele teve sim problemas e devo dizer que TODOS os adolescentes passam por uma fase difícil lá pelos 14-15-16-17 anos mais crítico nos 15-16 anos vontade de sematar achar que a vida é uma merda e não ter perspectiva. Aí vc pega um carinha desses e dá uma surra? Parabéns! Não mesmo eu não saí de perto não larguei do pé um minuto sempre de olho em tudo sempre mostrando que ele é importante e que o resto nada mais importa se não conseguisse aprovar naquele ano. Azar faz outro ano repete com calma sem cobrança descabida. Hoje é um homem cursando engenharia na faculdade federal sem nunca ter repetido de ano e com 20 anos eu ainda abraço ele e faço ele saber como é importante pra mim.

    Reply
  8. 8

    Débora

    palmada não tem nada a ver com limite. nunca apanhei, nem chinelada nem na mão, nenhum tipo de violência física, mas tinha educação, tinha muito dialogo, conversa e limites, até mais do que muitos dos meus amigos que levavam surras dos pais. Educo minha filha assim tbm, e não há nada de permissivo na educação dela. Não se trata de demonizar os pais que tempos atrás educaram assim, concordo que fizeram com amor pq era isso que sabiam fazer para educar. Mas não concordo que digam que isso é a solução para a educação e a falta desse tipo de tratamento é o culpado pelo desespero dos jovens que entram nessa cilada. Você pode bater em seus filhos e ser ausente, você pode dar tudo e ser ausente também. O ECA visa proteger as crianças da violência que sofrem com aval da sociedade. Todos somos contra bater em mulher, idosos e se um adulto recebe um murro pode processar a pessoa por lesão corporal, todos os adultos tem direito a integridade física, pq não teria uma criança? Eu lamento muito que o ECA exista, assim como lamento a existência da lei Maria da Penha e tantas outras que servem para proteger humanos de humanos. Sem empatia, sem um olhar atento para cada situação, sem nos dedicar e nos aprofundar nas questões complexas que a sociedade vai nos apresentando com o passar do tempo, não vamos evoluir, vamos nos matar pouco a pouco!

    Reply
  9. 9

    Renata

    se grito resolvesse ou palmadas,o que manda é a criação,saber onde o filho esta o que faz….
    A merda de hoje em dia é que os adolescentes vivem em outra época,uma época onde eles acham que podem e sabem tudo,na minha época só da minha mãe olhar já sabia o que ela tava falando comigo,os adolescentes de hoje tem coisas fácil demais,querem tudo na mão,e a tal Lei os protege,mas também, tem muitos pais que são culpados,deixam os filhos largados ,não existe conversa,não sentam em uma mesa e comem juntos,a vida cotidiana de trabalhar e dar o melhor as vezes acaba nos afastando um dos outros,chegam em casa cansados do trabalho,stress do dia a dia,acho que nós pais precisamos estar mais presentes na vida deles,prestar mais atenção em tudo que fazem ,falam,amizades…
    A depressão existe,e esses maldosos ,psicopatas entram fácil na vida daqueles que precisam de nós..

    Reply
  10. 10

    ADRIANA CASTILHO

    CONCORDO EM GENERO E GRAU COM ALENCAR CHAPLIN, EM MINHA FAMILIA E INCOMUM AS DITAS SURRAS,DESDE ANTERIORES GERACOES.O QUE COMUMENTE USAMOS SAO RESPEITO,IMPOSICAO DE LIMITES E DISPENSA DE REGALIAS SEM DEVIDO ESFORCO E MERECIMENTO,NAO VEJO COMO TROCA,TODOS NOS DESDE MUTO NOVOS TEMOS DIREITOS E DEVERES A SEREM CUMPRIDOS,A FACILIDADE E ACESSO SEM IMPOSICAO DE NENHUMA RESPONSABILIDADE DADA,GERA INCONSEQUENCIAS DEVIDO A EXCESSO DE MIMOS,A VIDA E UMA CONQUISTA,A CONVIVENCIA REQUER RESPEITO,E TUDO DEVE SER COLOCADO COMO METODOLOGIA DE VIDA.FAMILIA E COMO UM MAPA QUE DEVE SER DESENHADO,PLANEJADO,SEM INVASAO DE FRONTEIRAS,MAS DE LIMITACOES DE CADA PORCAO E DE COMUNICACAO GLOBAL.HOJE TENHO DOIS CURSOS SUPERIORES, 48 AQNOS,1 FILHO EMPRESARIO,PROFESSOR DE JIU JITSU,EDUCADOR DE JOVENS DEPENDENTES E CARENTES,UMA FILHA ENFERMEIRA COM POS E MESTRADO,SUPERVISORA DE GRANDE LABORATORIO DE MEDICAMENTOS,UMA OUTRA FILHA COMERCIARIA,CURSANDO RADIOLOGIA,E ULTIMA FILHA DE 15 ANOS,PRATICA JIU JITSU,CURSA INGLES E COMPUTACAO,SEGUNDO ANO DO SEGUNDO GRAU.JA FEZ TESTE VOCACIONAL QUER CURSAR DIREITO E SER DELEGADA,LE MTOS ARTIGOS SOBRE E ATUA JUNTO AO PROERD E PM EM PALESTRAS CONTRA DROGAS,SE SOMOS PERFEITOS?NAO NAO SOMOS,JA TIVEMOS QUEDAS,PEQUENOS CONFLITOS,MAS O QUE PREVALECEU FOI A EDUCACAO EM VOZ,CONVERSAS OBJETIVAS,SEM MIMOS INFANTIS E INADEQUADOS A ALGUMAS SITUACOES,SEMPRE FOMOS ABERTOS AO EXPORMOS,E ANTES OUVIMOS,PARA DEPOIS COLOCARMOS CADA UM SUA IDEIA,E O LEMA,ERROS E ACERTOS,AMBOS TEM CONSEQUENCIAS

    Reply
  11. 11

    soraka counter

    Continue sempre ajudando com esse ótimo post, muito interessante o seu post.
    Você planeja fazer outro post sobre esse mesmo tema?
    Já está divulgado e curtido! Muito bom!

    Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.