2 Comments

  1. 1

    Amadeu Epifânio

    Depressão é tão psicológico quanto outros transtornos (mas não menos severo por isso). Não sofremos por ter depressão, mas por não entendê-la e, por não entendê-la, não aceitamos e, por não aceitar, sofremos. A causa, como sempre, está no passado, mas incomoda no presente (não por ser transtorno), mas por amplificar os sentimentos da “criança” que vivenciou o trauma. Quando somos criança, não temos muito discernimento e até umas palavras duras ou brincadeira de mau gosto, entram no “coração” do jeito que vem. O corpo pode até esquecer, mas o coração jamais esquece. A criança cresce e com ela a ferida (que até desconhece que ainda está “lá dentro”. Essa ferida (que geralmente são críticas ou censuras, de natureza depreciativa), entram em conflito com a vida que planejamos, numa queda de braço constante e ininterrupto, então nós, ficamos no meio desse “fogo cruzado”, sem saber o que acontece, mas sentindo como se fosse tudo de uma vez só. Quem sabe o segredo não fosse primeiramente, aceitar, para então entender, para depois saber como lidar, até que a ferida possa sentir-se rejeitada e ser enfim excluída.
    No geral, deixamos de fazer o que gostamos ou o que é preciso, por causa da dor. Mas afirmo que, se persistir nas suas tarefas (mesmo que à contragosto), o jogo irá se inverter e não mais sentirás aqueles sintomas desagradáveis. Acredite.

    Reply
    1. 1.1

      Fernando Lênce

      Que comentário mais nonsense!
      O que você tá falando é o contrário do que é e de como se deve lidar com a depressão.
      Depressão não é psicológico; é fisiológico, neurológico.

      Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.