3 Comments

  1. 1

    Sandra Canotilho

    É mesmo assim, no meu caso, me identifico muito! Não é o teatro, mas o trabalho que faço em equitação terapeutica com crianças com desafios, e um projecto em que estou envolvida de Literacia das crianças em comunidades carenciadas, no meu País, Moçambique, a minha família, principalmente a minha filha que me têm enchido a alma, e o trabalho interior que tenho estado a aprender a desenvolver, mais recentemente. Juntamente com yoga, caminhadas e algumas outras actividades fisicas

    Reply
  2. 2

    marilena

    tive depressão em 2015 após a morte do meu marido….foram meses de uma vida sem sentido para mim…..consegui voltar aos poucos com a ajuda de amigos e familiares e um trabalho voluntário….precisei no início de tratamento médico…..hoje consigo identificar os sintomas logo no início…..espero nunca mais passar por esse tormento.

    Reply
  3. 3

    Marina

    Convivo com a depressao desde os 18 anos, hoje tenho 37. Pra mim a causa, foi as dificuldades vindas desde a infancia sem apoio familiar. Já tive 3 crises com alguns consequencias ruins. Há 6 anos faço terapia e faço tambem acompanhamento médico. Refletir sobre as situações, me faz a conviver melhor com as dificuldades do dia dia. Trabalhar, dançar e esta com os amigos é o que me ajuda também.

    Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.