One Comment

  1. 1

    Le

    Já pensaram no pai que desiste do filho por não aguentar a pressão de uma mãe alienadora, que só diminui a oportunidade de convivência com o filho, aliado ao descaso, ignorância, arrogância, de um judiciário retrógrado????!

    Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.