7 Comments

  1. 1

    Laisa

    Tenho todos os sintomas da sindrome …dor de cabeça todos dias , dor na nuca muitas vezes acompanhada de dor no peito,falta de ar ,dificuldade de ir ao banheiro e todas as outras ….desgaste pscologio é pouco ,Não durmo ,Não converso com ninguém ..e me afastei da minha família,por varios dias já levanto da cama irritada ,converso com meu esposo é ele não entende ….

    Reply
    1. 1.1

      Alexandra

      Busque ajuda com uma psicóloga em posto de saúde, USB de seu bairro, com terapia ela poderá lhe ajudar! Faça algo que lhe dê prazer…bjs

      Reply
  2. 2

    EDME FERNANDES

    Ninguém sabe sobre isso em minha cidade, mas acho q tenho e infelizmente o tempo tá passando e só vejo piorar, tenho medo de ficar demência mesmo. Tenho todos os sintomas, inclusive já falei p o médico q me acompanha, ele não deu muita importância. Muitos acham q não quero trabalhar, q é preguiça, pq não aparece exteriormente e me esforço muito p parecer alegre. Mas sinceramente, estou prestes a chutar o balde. Fui uma professora durante uns 19 anos muito comprometida e amava meu trabalho q era ensinar e cuidar de crianças Especiais, anos consecutivos. Até q a Diretora me chamou e me alertou q eu não estava a mesma e q precisava afastar de Escola. E propôs a me ajudar e confirmou esses dias q quando eu precisar é só chama-la. Ela viu o quanto fui dedicada. Há uns dois a tres anos p cá q venho percebendo mudanças em mim em relação a profissão. Tomei uma certa antipatia da Educação, mas falta 4 anos p aposentar, tá difícil continuar, tenho pensado em exonerar, mas não tenho outro ganho. E os peritos não aprovam meu afastamento. Fui também uma Mãe q considero protetora ou presente pode-se dizer assim. Agora estou cansada, as pessoas não querem ouvir sobre. Não sei o q fazer, nem sei explicar direito o q sinto e as vezes percebo q as pessoas não acreditam, ficam me mandando arrumar um namorado e eu odeio q falam isso, acho uma falta de respeito. Preciso de ajuda e não sei a quem buscar. Busco a Deus q tem me segurado p não estar com uma fama de doida. É necessário q se fale mais sobre a Síndrome de Burnout pq a maioria das pessoas não sabem do que se trata, é bom p elas detectarem se estão, ou respeitar quem está. Uma coisa é certa, a profissão de Professor é a q está mais vitimada dessa síndrome, pq estou na área e vejo o quanto estão acometidas e na maioria das vezes não sabem ou não aceitam. E quando vai procurar ajuda é confundida com depressão ou frescura mesmo. affffffffff … estou decepcionada por ninguém me entender e por não encontrar a ajuda certa. quando sei q está no dia de voltar, sinto falta de ar, o coração parece q cresce, soprando, super inquieta e outros sentimentos, consigo trabalhar uns 15 dias e pronto, a pressão sobe, não quero ir, não tenho uma boa concentração, nem compreensão, falo muito, e rápido, Não dou conta de trabalhar e vem a culpa, a dó das crianças. Pior percebo mudanças. É muito ruim. Hoje não tenho vontade de ir em lugar nenhum, nem Reunião de Familia e moramos todos pertinhos. É muito ruim. MEU EMAIL: edme.fernandes@hotmail.com

    Reply
  3. 3

    Rose

    Sinto tudo isso… Já me isolei. e até mais relaciono no trabalho e em casa apenas. não sei mais o que é ter vida social.
    Não consigo mais me envolver emocionalmente, pois sou separada.
    além do mais tenho Fibromialgia, faço acompanhamento com psiquiatra, mas esses sintomas persistem. Tenho um bolo* na garganta e a boca com uma baba grossa que não passa, me incomoda, os médicos não veem nada dizem que é angustia. Não sou profissional da saúde nem outro citado na matéria. Sou da Educação na aréa de Coordenação Pedagógica e Orientação Educacional. Em casa, os filhos ja me chama de chata, pois gosto de tudo em ordem, gosto de ve-los bem o tempo todo, onde estão. Falta colaboração de todos. Não saio dos médicos. do não é um sintoma físico é um emocional……

    Reply
    1. 3.1

      Rose

      algo que esquecei de relatar… trabalho os tres periodos, pois meus sou pai e mãe em tudo…

      Reply
  4. 4

    Rose

    algo que esqueci de relatar …. trabalho em dois serviço. os tres períodos(manhã, tarde e noite).
    Enfim….não sei mais o que é qualidade de vida.
    Já pensei em deixar um, pedir uma licença, mas um não dá para as despesas.

    Reply
  5. 5

    angela

    Tive todos esses sintomas e outros mais. Procurei muitos médicos e eles falavam que era stress, até que fui a um outro neurologista, expliquei o caso. Ele pediu vários exames
    de sangue, e tomografia computadorizada da cabeça. Tudo estava em ordem. Então encaminhou-me para fazer um teste com uma Psicopedagoga. Aiiiiii sim, ela detectou que estava com sindrome do esgotamento físico. Voltei com o resultado ao médico e ele indicou que diminuísse meu ritmo, pois sou professora e fizesse uma atividade física que fosse prazerosa, muito descanço, muito líquido e alimentação balanceada, alem de um remedinho para relaxar. Ja passaram 04 meses e estou bem melhor. Tambem como outras pessoas, não sabia da existência dessa síndrome

    Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.