One Comment

  1. 1

    Mario Marques

    Desculpa, mas depois de você citar toda essa explicação entre a vítima e o seu agressor, a relação doentia que há entre o cara que agride e a mulher que aceita a agressão. Você não pode dizer que isso se caracteriza feminicídio. Esse caso que você menciona, não há ódio ao gênero. Se brincar o homem que agride, talvez até nutra algum sentimento para com a pessoa, ainda que ele mostre isso de uma forma doentia, que é exatamente isso que o perfil psicológico dele mostra. Tudo que foi explicado aqui, não tem nada haver com feminicídio. Nada aqui acontece pelo ódio irrestrito as mulheres. É uma interpretação completamente equivocada da lei.

    Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.