4 Comments

  1. 1

    Bernadete

    Mais um “estudo” para justificar a epidemia de exclusão das avós paternas da convivência com netos. Quantas senhoras ouvi relatarem seus dramas de perda de netos vivos. Na verdade isso é consequência de um comportamento irresponsável de muitas mulheres que excluem a g TV sogra da convivência com os filhos, só permitindo acesso à própria mãe. As crianças perdem com isso 50% da genética emocional e moral que uma avó tem para contribuir na formação de futuras pessoas éticas e compassivas. Uma lástima essa forma de miopia maternal, de consequências irreparáveis.

    Reply
  2. 2

    Bernadete

    Sobre avós :

    Mais um “estudo” para justificar a epidemia de exclusão das avós paternas da convivência com netos. Quantas senhoras ouvi relatarem seus dramas de perda de netos vivos. Na verdade isso é consequência de um comportamento irresponsável de muitas mulheres que excluem a g TV sogra da convivência com os filhos, só permitindo acesso à própria mãe. As crianças perdem com isso 50% da genética emocional e moral que uma avó tem para contribuir na formação de futuras pessoas éticas e compassivas. Uma lástima essa forma de miopia maternal, de consequências irreparáveis.

    Reply
  3. 3

    Denise B M

    Meu filho então já nasceu com os “espermatozitos ” tb com todas as minhas características, kkkkk minhas netas são a minha cara .

    Reply
  4. 4

    Fabia

    Eu sou avó materna e meu neto é muito agarrado comigo , as vezes me sinto com vergonha da avó paterna . Pois ele troca todos os colos por mim , Até mesmo o da própria mãe que é minha filha .
    Sou louca por ele e ele louco por mim , mas acredito que seja por eu ser brincalhona , Eu brinco com ele na água , na terra , na praça , com cachorros e em qualquer lugar , dançamos juntos as músicas da Galinha pintadinha , as três palavrinhas , a música do Milton Nascimento ( Um amor puro ) , a música do Lázaro Ramos ( Eu te amo tanto ).
    E a avó paterna já é mais fechada , acho que é por esse motivo ele é mas completo comigo .

    Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.